E aí, meus queridos, já se recuperaram dessa Copa do Mundo? Ainda me dói a falta do hexa, mas estou aqui a todo vapor pra trazer mais uma cidade chilena para vocês conhecerem. No post anterior, publicado domingo passado, eu já havia mencionado o destino de hoje, mas agora vou explicar tudo direitinho porque eu quero ver vocês com o passaporte mais carimbado do que o da Glória Maria.

46a9afa6e4ddc60177fbadee2df66237

Vamos lá? Se acomoda ai que a cidade de hoje promete! Vocês irão conhecer a cidade de Viña del Mar, ali do ladinho de Valparaiso, uma das cidades litorâneas do Chile. Viña del Mar é um cidade rico em arquitetura, culinária e cultura. Lá você vai conhecer diversos palácios, parques, restaurantes e bares incríveis, fica aqui comigo que vou te mostrar tudo isso!

Em Viña del Mar a época de maior alta turística é quando o tempo está quente e seco – entre os meses de dezembro a fevereiro -. E por falar em fevereiro, por lá rola o Festival Internacional da Canção de Viña del Mar, um importante festival de música chileno que rola no anfiteatro Quinta Vergara no verão. E tem festival para os cinéfilos também, o FICVIÑA, Festival Internacional de Cinema de Viña del Mar, ocorre normalmente no mês de setembro e atrai milhares de pessoas.

O ideal é que você fique entre 4 a 5 dias para conseguir aproveitar tudo que essa cidade urbana que é uma mistura de prédios modernos, com praias de areia branca e grandes extensões de áreas verdes.

Como chegar?

Aqui de Recife saem voos com escala operadores pelas companhias LATAM, Gol e Avianca, a quantidade de escalas variam entre 1 ou 2 e a duração total do voo pode chegar 18 horas. Entre fevereiro e março, meses em que acontecem festivais importantes na cidade, a tarifa mais barata localizada foi de R$1.504,00 de 11 de março em diante. Já para fevereiro a média é de R$1.690,00 a R$1.950,00, mas você pode acompanhar as promoções no site da Decolar.com.

O que fazer?

Como já dizia a ex-bbb Jéssica Müller “levanta a cabeça princesa, senão a coroa cai” e o primeiro ponto turístico da cidade é o Castillo Wulff, resultado de uma construção encomendada em 1906 pelo alemão Gustavo Wulff que queria que o local fosse, nada mais, nada menos do que sua casa. O castelo foi construído em cima das rochas na orla da praia Miramar. Desde 1995 o imóvel foi declarado monumento histórico nacional e atualmente é local para exposições artísticas temporárias, seu interior possui lindos vitrais e um chão de vidro em cima das águas do Oceano Pacífico. A entrada é gratuita, então ele não tem desculpa para deixar ele de fora da sua lista de visitas.

15406897625_f840bbfacb_b
Castelo Wulff, foto por Christian Bobadilla

Tem ainda o Palacio de Carabineros, anteriormente chamado Castillo Brunet, e o Club Unión Árabe, anterior Castillo Ross. O Palacio de Carabineros ganhou esse nome após ser adquirido em 1974 pelos Carabineros do Chile, instituição de polícia ostensiva militar do Chile, responsável, ainda, por atuar na área de defesa civil do país, hoje é o lugar onde a própria instituição policial realiza as recepções sociais e outras atividades locais importantes.

Resultado de imagem para castillo brunet vina del mar
Palácio de Carabineros, anteriormente chamado Castelo Brunet, visto de cima.

Já o Club Unión Árabe, construído em 1912 pelo arquiteto Cruz Montt, é um edifício interessante, que guarda dentro anos de história e todo o ambiente natural envolvente. O design do edifício é bastante sofisticado e cheio de riqueza, possui grandes halls de entrada, um arco, com quatro centros, portas e janelas altas e estreitas, além de painéis de vidro. Desde o ano de 2000, o castelo foi transformado num edifício histórico, depois da Câmara Municipal de Viña del Mar deu-lhe o título. Hoje é de propriedade do Clube União Árabe e funciona como restaurante.

Resultado de imagem para castillo ross vina del mar
Club Unión Árabe, anterior Castelo Ross.

E você tá achando que é só em Garanhuns-PE que tem um relógio de flores gigante?Nãão! Em Viña del Mar tem um também e é ponto turístico. O Reloj de Flores fica ao pés do Cerro Castillo e tem toda uma tradição para os visitantes que passam por ele, viu? Conta-se por lá que “en Viña, la tradición sostiene que quien se fotografía en el Reloj de Flores vuelve a la ciudad”, ou seja, os visitantes que tiram fotos em frente ao relógio voltam a visitar a cidade.

Imagem relacionada
Reloj de Flores, aos pés do Cerro Castillo

Agora pera ai, uma cidade litorânea e eu não ia trazer dica de praia para você visitar por lá? Claro que não! Uma das mais visitadas pelos turistas e moradores locais é a Playa Reñaca. É difícil outra praia da região competir com a Reñaca, sabe por quê? É de lá que você irá apreciar a mais bela vista do pôr-do-sol, vai desfrutar da sua orla enorme, seus rochedos paradisíacos e vai poder ver alguns animais que não vemos nas praias brasileiras, por exemplo, o leão marinho. As águas de lá são bem geladas, mas dá pra ir e colocar pelo menos o dedinho do pé. Agora, nem só da Reñaca, se faz uma cidade litorânea né? Tem outras opções legais como a Caleta Abarca, Acapulco e El Sol em Viña del Mar e a Los Enamorados. E por falar em coisas que não encontramos em terras brasileiras você pode aproveitar para conhecer a orla de Costanera, banhada pelo Oceano Pacífico.

Visitar a Playa Reñaca em Viña del Mar
Playa Reñaca, em Viña del Mar

Se você é do tipo que não curte muito praia e prefere um passeio mais tranquilo te indico que visite o Museo Fonck, criado em 1937. Lá você vai se deparar com uma interessante coleção de objetos arqueológicos de povos antigos que habitaram todas as regiões do Chile, com destaque especial para a sala dedicada a cultura Rapanui, com objetos trazidos da Ilha de Páscoa, que se encontra a 3.700 Km de distância da costa chilena. Destaque ainda para um exemplar original do grande Moai do lado de fora do museu, um dos poucos localizados fora da ilha. Se você vai viajar com criança lá no museu eles possuem diversas atividades voltadas para esse público. Informações sobre valores, horários e exposições podem ser consultadas no site oficial do museu.

Dá para visitar ainda o anfiteatro Quinta Vergara, palco de grandes festivais, shows e apresentações na cidade. Além disso o espaço possui uma arquitetura que chama atenção pela sua modernidade e disposição das coisas.

Resultado de imagem para anfiteatro Quinta Vergara
Anfiteatro Quinta Vergara, Viña del Mar

Se no céu tem pão, eu não sei, mas em Viña tem muita comida boa! A Avenida San Martín é o principal eixo gastronômico da cidade, em sua extensão você vai encontrar restaurantes especializados em comidas nacionais e internacionais para os mais variados paladares, os restaurantes dessa região são mais frequentados durante os horários das principais refeições e para alegrar um pouco mais nos entornos da avenida fica o Casino de Viña, para você prolongar sua noitada. Já na Avenida Borgoño você vai encontrar uma calmaria justamente por ser um local que une a Reñaca com Concón. Se você está atrás de lugares mais econômicos deve ir para Los Nortes, você vai encontrar alguns pubs, restaurantes com preços mais acessíveis especializados em comida mexicana, árabe, frutos do mar entre outros.

Se Viña del Mar não for suficiente para você, no post anterior eu mencionei que Viña del Mar fica ao lado de Valparaiso, mas tão do lado que dá para ir de uma a outra usando metrô por um trajeto de aproximadamente 9km, então dá para fazer um bate e volta entre os dois destinos e deixar a viagem ainda mais interessante, as informações do trajeto você pode colher no próprio site do metrô.

Agora, quem me conhece sabe que viajar gastando pouco é uma coisa que me acelera o coração, então eu andei pesquisando umas dicas pra ajudar aqueles viajantes que, igual a mim, não possuem a conta bancária tão recheada. A maioria das atrações da cidade ou são gratuitas ou possuem dias específicos da semana para disponibilizar a gratuidade, então se informe direitinho nos sites oficiais, com os moradores locais antes de já ir pagando pra entrar nos lugares. Outro ponto favorável de Viña é a proximidade dos pontos turísticos, assim dá para você conhecer diversos lugares andando, aproveitando ao máximo da paisagem local. Comer bem não é sinônimo de pagar caro então, a não ser que você queira muito comer em um local, desconfie se entrar em restaurante muito caro por lá, dê uma pesquisada principalmente perto do local onde você irá ficar hospedado, para ter um lugar certo.

Agora você não vai querer arriscar mandando um portunhol não é mesmo? Por isso que nós temos cursos voltados para viagens e com o tanto de variação linguística que tem nesse país, acredite em mim: você vai precisar! Preenche esse nosso formulário aqui e a equipe do Que Tal entrará em contato agendando uma aula experimental.

Gostou de Viña del Mar? Tem ainda mais 2 cidades chilenas para vocês conhecerem! Nós vemos nos próximos domingos. Se tiver alguma dúvida ou dica, deixa aqui nos comentários!

Um comentário em “#QueTalViajar: Viña del Mar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s