Hi, again 😀 Esta semana voltei com texto sobre minha experiência na cidade de Puerto Varas no sul do Chile.

Mas isso vocês já sabiam pelo título…

Já mencionei a visita ao vulcão Osorno, isso dá um bate e volta muito bom. Lembrando que a visitação é de graça, o que se paga é para subir nas estações de esqui. Mas você estará tirando um dinheirinho do bolso para ver uma vista linda.

No final das contas “it’s a win win situation”.

Outro passeio muito legal de se fazer é visitar os Saltos de Petrohué, que pode ser feito no mesmo dia da visita ao vulcão. Basicamente, os saltos são quedas d’água do rio Petrohué, que tem conexão com o lago de Todos Los Santos, e estão localizadas dentro do parque nacional de Vicente Pérez Rosales. É um ponto bem turístico e se encaixa normalmente no roteiro de viagem de turistas entre o Chile e a Argentina, a paisagem é realmente linda e faz todo o sentido disso acontecer.

Água cristalina, limpinha e gelada.

O interessante é que essas quedas d’água estão em cima de lava basáltica por conta do Vulcão Osorno (quem entender de geografia sinta-se livre para explicar este fato), na época de chuvas a corrente de água consegue ficar até mais forte. A vista é realmente encantadora e pra quem gosta de fotos pode ter certeza que esse cenário vai render muitos clicks.

Na época eu ainda não estava tão ligada em fotos e enquadramento, então não tenho muita coisa útil para mostrar, sorry :/

Outro ponto que vale a pena a ver é a cidade de Puerto Varas em si. Eu fiquei admirada com a arquitetura e com como a cidade é limpinha, sério, quase não vi cestos de lixo espalhados pela cidade e mesmo assim não tinha lixo espalhado pelo chão.

Imagem tirada da internet (claramente pela qualidade).

Na cidade há um cassino, com um restaurante muito bom, então se quiserem ir preparem o bolso para as apostas e para a comida boa.

E para as compras!!

O comércio é também encantador e as pessoas estão sim preparadas para receber os turistas, só não esperem que eles movam mundos e fundos para entender seu espanhol quebrado como os brasileiros fazem com os estrangeiros.

Algum dia vamos ter um post dedicado só para isso.

Minha última dica sobre lugares para visitar é:

Sinto culpa sobre mais nada…

Depois de tantos posts eu acredito que não tenho mais nada a esconder. O fato é que durante minha vida já passei por várias fases: a fase da coruja, a fase do pinguim, a fase dos lêmures e acontece que na época da viagem eu estava na fase das lhamas (não julguem!). Eu não sei o que acontece comigo, mas estava tão fissurada com lhamas que fiz minha amiga e a irmã dela pararem numa fazendo de lhamas para que eu pudesse admirar essas criaturas tão sensacionais.

Foto de baixa qualidade para um momento de altíssima qualidade.

Foi um dos rolês mais aleatórios e engraçados que fizemos. Teve lama até a canela, cuspida de baba mau cheirosa. Foi incrível! Quem mais pode dizer que já foi babado por uma lhama na vida?

#saudadesJurema, minha amiga lhama.

Por ter viajado para visitar residentes, acabei interagindo bastante com chilenos e eles foram incríveis ao me acolher em suas casas. Foi com eles que acabei me apaixonando por mais um aspecto da cultura chilena…

A COMIDA!!!!

Eu preciso enaltecer a culinária desse país e farei isso post da semana que vem. It’s gonna be, LEGEN-…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s