E aí, meus queridos viajantes, como vocês estão?

Chegamos em junho e enquanto para alguns isso significa apenas mais um mês do ano, para a comunidade LGBTI  (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex) estamos no mês do Orgulho LGBTI. E essa escolha não se deu a toa, o mês faz referência à Revolta de Stonewall, ocorrida em Nova York, no dia 28 de junho de 1969, quando um grupo de gays resolveu enfrentar a frequente violência policial sofrida pelos homossexuais.

Mas qual a relação disso tudo com o tema de viagem? Esse mês eu irei dar dicas sobre os 04 países que, segundo os critérios de legislações anti-discriminação, casamento, leis de adoção, direitos para pessoas transexuais, entre outros, são os melhores colocados de acordo com a pesquisa Gay Travel Index 2018.

Claro que encabeçando essa lista está o país queridinho dos brasileiros: Canadá. Mas para ocupar essa posição no ranking o país teve uma longa caminhada que iniciou em 1838 quando, George Herchmer Markland, um membro da Assembleia Legislativa de Upper Canada foi forçado a renunciar o seu cargo sob acusações de tentar “avançar sexualmente” em outro homem.

Canadá LGBT: Governo Celebra 50 Anos na Luta contra a Homofobia
Canadá, um dos países mais ativos na luta pelos direitos LGBTI. Créditos da Imagem: LGBT Protest Fist on a Canada brick Wall Flag – Shutterstock.com
As fotos de Justin Trudeau na Parada LGBT de Toronto, no Canadá, ficaram
Justin Trudeau, o primeiro-ministro do Canadá, e sua família na Parada do Orgulho LGBTI de Toronto. Fonte: Huffpostbrasil
As fotos de Justin Trudeau na Parada LGBT de Toronto, no Canadá, ficaram
Justin Trudeau, o primeiro-ministro do Canadá, na Parada do Orgulho LGBTI de Toronto. Fonte: Huffpostbrasil

De lá para cá muita água passou embaixo dessa ponte até chegarmos a atualidade, onde a bandeira arco-íris, símbolo da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, será hasteada em frente a diversas escolas públicas de ensino fundamental, por no mínimo, uma semana no mês do orgulho gay em junho. Tudo isso para promover uma agenda inclusiva nas escolas primárias do ensino fundamental no Canadá.

Claro que por lá nem tudo são flores, por exemplo, as regras para o divórcio de um casal homoafetivo são diferentes e muito mais complicadas do que para heterossexuais. Doação de sangue, por exemplo, ainda suas tem restrições, homossexuais só podem doar sangue após um ano da última relação. A regra pedia 5 anos até 2016, quando o tempo foi alterado para 1 ano. Terapias de conversão de orientação sexual ainda são permitidas em quase todas as províncias – apenas Ontário e Manitoba as baniram.

No ano de 2018 a Suprema Corte do Canadá, em uma decisão inédita, determinou que crenças religiosas, não poderão se sobrepor aos direitos LGBTI. A decisão foi tomada contra a Universidade de Trinity Western, na Colúmbia Britânica (BC). A universidade quis penalizar dois estudantes do gênero masculino por ter um relacionamento em suas dependências.

Além disso, a Trinity Western fez com que os alunos prometessem não fazer sexo extraconjugal ou gay. Medida que, segundo a Suprema Corte, fere o direito individual dos estudantes. Segundo informações da BBC, a universidade teria alegado que é uma instituição evangélica. Por isso, os dois estudantes deveriam evitar a manifestação pública de afeto. No entanto, relacionamentos heterossexuais eram permitidos sem qualquer retaliação.

Tem muito no que caminhar? Claro! Estamos falando de uma construção social de séculos, não dá para esperar que encontremos uma nação perfeita, onde as ações são completamente voltadas a proteger a população LGBTI. A verdade é que é louvável a caminhada que vem sendo trilhada pelos canadenses. Para entender a trajetória de luta no Canadá o Blog Viaja Bi montou uma linha do tempo com todos os fatos.

Eu não sei vocês, mas já estou querendo arrumar as malas e voar pro Canadá pra ver de perto essa luta. Se interessou também? Nós já falamos um pouquinho sobre como fazer para estudar inglês no Canadá, um dos motivos que mais leva brasileiros a terras canadenses.

Vejo vocês na nossa próxima parada!

Um comentário em “Direitos LGBT no Canadá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s